Virgem do Silêncio

Deixei que você aproveitasse e vivesse do silêncio, sei que Deus tinha algo para te falar através dele. Sabe, já tive uma grande intimidade com o silêncio, por muito tempo vivi com ele em minha vida. Por muitas vezes, pensei que nele não havia espaço para Deus, mas não era bem assim…

Um dia, as minhas tristezas, os meus problemas, as minhas falhas me empurraram para a solidão. E, através dele, conheci o silêncio… o silêncio da alma e do coração. No início, pensei que estivesse sozinho, pensei que eu não fosse conseguir mais me reerguer. Eu estava perdido e sem direção, estava em um deserto imenso sem conseguir nada enxergar, estava vivendo em um grande vazio. Por mais quisesse me levantar, eu caía novamente. Então comecei a enxergar meu próprio corpo, meu próprio ser. Eu estava sujo, minhas feridas tocavam o chão e o meu corpo doía. Eu não tinha mais sentido para a minha vida… Talvez eu nem estivesse mais vivendo.

Eu fiquei caído naquele lugar por muito tempo e o silêncio permanecia comigo. Então, em um momento, comecei a tentar entendê-lo, era tudo o que eu podia fazer por existir uma enorme fraqueza em mim. E, naquele momento, eu percebi que ainda havia vida em mim, Alguém me queria de pé. Como eu percebi isso? Nem eu mesmo sabia.

Então tentei me levantar. Abri meus olhos e vi a sombra de alguém sobre mim, ela me impulsionava a querer estar de pé, eu queria ver quem era. Com muita dificuldade, consegui mover um dos meus braços e apoiar minhas mãos no chão. Depois, fiz o mesmo com o outro braço. Minha cabeça pesava e eu ainda não conseguia levantá-la, mas eu estava aos pés de alguém que não desistia de mim.

Virgem do SilêncioNaquele momento, eu só queria ver quem era aquela pessoa e o silêncio ia me mostrando que ela era alguém que poderia carregar minhas dores a Jesus e que Ele poderia curá-las. E, em mim, foi gerando uma vontade muito forte de me curar, de me renovar. Eu queria uma nova chance e sabia que eu estava recebendo-a.

Então consegui arrastar meus pés e apoiar meus joelhos no chão. E, ao levantar minha cabeça, vi o olhar que me libertava… Eu estava diante da Virgem do Silêncio.

Fragmentos de Cartas para um Anjo de Robson dos Reis

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s