Subida ao Monte

Subida ao Monte

Foi então que eu não mais senti o vento frio em meu coração, foi então que me senti chamado a caminhar. E, caminhando, avistei um alto monte. Olhei ao meu lado e ouvi uma voz que vinha como o vento… de forma suave. Então resolvi subir o monte e confiar no que eu ainda não sabia.

Sabia apenas que a subida seria longa e fui dando longos passos para chegar mais rápido. Mas parei quando vi que borboletas me acompanhavam. Observei-as e deixei que elas tocassem minhas mãos, suas asas iam dando cores a minha história, retirando a escuridão que ousava habitar em mim. Então, com elas, continuei a caminhar…

Olhei para os meus pés, já não estavam mais descalços. Com minhas mãos, eu tocava as grandes pedras que eu encontrava e sentia, de forma concreta, que alguém já caminhara por ali, alguém que lá em cima me esperava. E a minha ansiedade me fazia correr. Eu abandonei tudo o que eu carregava em meu ser e um sorriso ia surgindo em mim… eu ia correndo mais depressa.

Ao chegar no topo do monte, meus olhos viram uma grande árvore e, abaixo dela, aquele lindo anjo que, mesmo de longe, mais uma vez, me deixava sentir o seu coração. Os feixes de luz do sol, que atravessavam as folhas daquela árvore, tocavam o seu rosto e o fazia brilhar cada vez mais. E, de repente, ele voou ao meu redor e eu pude observar tudo o que estava ali… as árvores, o vento, os pássaros.

Eu estava cansado, mas meus joelhos se dobraram ao chão. Eu fechei meus olhos, queria agradecer por tudo aquilo que, naquele momento, eu possuía… mesmo sem nada querer. Queria agradecer por tudo o que eu era, mesmo não tendo nada. Queria agradecer onde eu havia chegado, mesmo não sabendo onde eu chegaria.

E eu sentia uma grande luz a minha frente, uma luz que preenchia o meu coração… Era muito além do toque das borboletas, muito além do que as grandes pedras me passaram quando as toquei, muito além do sol que brilhava sobre a árvore e sobre o anjo. Sentia a ação daquele que me levara até ali… no alto do monte.

Não vi os passos do tempo. Não vi a volta que o mundo fez sobre mim. E, quando abri os olhos, observei que o anjo não estava mais ali, mas a luz da lua, o frio fora de mim e um coração livre batendo em meu peito.

Anúncios

Um pensamento sobre “Subida ao Monte

  1. Amado irmãozinho, leio os pequenos pedaços de si mesmo e cada vez mais me encanto.
    Suas palavras são átomos de amor! Rs. Me sinto inspirada a sonhar!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s